MERGULHO: HOBBY OU ESTILO DE VIDA?

Notas de uma instrutora.



Para quem vai ler esse artigo, o aviso é que ele não é embasado em uma fonte teórica, mas sim em um conjunto de experiências práticas com cada aluno, mergulhador ou colegas de trabalho que já passaram pelo meu caminho. Deixo aqui meu profundo agradecimento!


Mas vamos lá, algumas da reflexões que sempre tive foram: por que me sinto tão mais tranquila quando estou mergulhando? Por que, dentre tantos esportes, as pessoas escolhem o mergulho? O que o mergulho significa para essa pessoa? E as respostas foram tantas! As vezes verbalizadas, outras puramente observações, vamos a elas.


No dia dia, quando mergulhando com pessoas que estão iniciando, muitas vezes ouço: “eu vim, mas tenho muito medo!” E respondo sempre que tudo bem, porque vamos desenvolvendo tudo devagar, habilidade por habilidade, respeitando o tempo de cada pessoa. Pois bem, durante o treinamento a expressão corporal e as falas vão mudando, a cada conquista um sorriso de satisfação, a cada desafio superado um “nossa, não acredito que consegui!”. E é ai que está a magia, porque parece algo tão simples e aplicado a uma situação pequena, mas essa é uma confiança que muitos levam para a própria vida! Ouvi uma vez algo que me marcou muito: “obrigada por essa experiência, eu tenho Síndrome do Pânico e achei que não conseguiria, se consegui fazer isso, imagine outras coisas....” Deixo para você que está lendo, a imaginação sobre os tantos lugares da vida onde essa pessoa aplicou o que viveu naquele dia.


Com mergulhadores experientes, e me auto observando, pude perceber que a calmaria que a água traz tem nome e sobrenome e se chama respiração e leveza! A ênfase na expiração enquanto estamos mergulhando organiza fisiologicamente o corpo, desacelerando os sistemas, o que por consequência nos deixa mais tranquilos. Somada a isso, a sensação de leveza, afinal, na água o efeito da gravidade diminui substancialmente e de repente, somos como pássaros, transitando do fundo, até a superfície, com liberdade vertical. Já havia parado para pensar nisso?


Com amigos, colegas de trabalho, aprendi tantas e tantas coisas, mas definitivamente a maior delas é sobre paixão pelo que se faz! Até no trabalho dos sonhos temos dias difíceis e a paixão é o que faz com que passemos pelo cansaço físico, frio, a tensão de que tudo saia bem, para realizar sonhos, expressão que tantas vezes ouvi. O mergulho tem dessas! Dizem que quando o bichinho sub te morde, não tem volta, e eu acredito, pois vi e vivenciei.


Ao longo de cada log (que é o registro de cada mergulho) conheci pessoas que mergulham pela curiosidade de explorar cavernas e naufrágios, as que gostam de águas calmas para fotografarem cada detalhe da micro vida tão abundante, aquelas que descem para recuperar objetos, consertar coisas, as que amam estar em contato com a vida marinha, a aventura de uma correnteza, a adrenalina de ver um grande tubarão... (confesso que esses últimos são meus preferidos).


E afinal, mergulho é um hobby ou um estilo de vida? Acho que não preciso dizer muito mais...


Só que espero te encontrar em algum oceano por aí!


Por: Instrutora Isabela Cioffi

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo